quarta-feira, julho 05, 2006

ASSASSINO CONFESSO DE AMBIENTALISTA. LIVRE COMO UM PASSARINHO

Desde 20 de junho, está solto Leonardo de Carvalho Marques, assassino confesso do ambientalista Dionísio Ribeiro.

Há um ano, ele matou Ribeiro em uma tocaia nas proximidades da Reserva Biológica do Tinguá, em Nova Iguaçu (RJ). É dos 26 mil hectares dessa unidade de conservação, considerada Patrimônio da Humanidade, que sai a maior parte da água potável que abastece a Baixada Fluminense.

Um júri popular absolveu Leonardo por seis votos a um.

A alegação foi de que não havia provas suficientes para condená-lo – logo ele, um assassino que tomou a iniciativa de admitir que matara Dionísio, tradicional defensor da Reserva.

Na terça (4) passada, ambientalistas protestaram em frente ao Fórum de Nova Iguaçu e solicitaram a anulação do julgamento.

Os ecologistas também pediram proteção policial para vários defensores do meio ambiente, que estão ameaçados de morte. A lista dos marcados para morrer foi entregue ao Secretário Estadual de Segurança, Marcelo Itagiba, em 9 de março.

De 2005.

1 Comments:

Blogger Heitor Augusto said...

Pois é. Agora é a vez do Vilmar Berna correr perigo. E sério.

6:54 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home