segunda-feira, julho 17, 2006

OS GAVIÕES DO MST

A oposição no Corinthians procurou a seção paulista do MST. Quer que os Sem Terra ajudem o clube da Gaviões da Fiel a desenvolver ações sociais.

Essa investida é parte da estratégia para retomar o departamento de futebol do clube, que foi arrendado à multinacional MSI – suspeita de ter ligações com esquemas de lavagem de dinheiro na Inglaterra e na Rússia.

O diretor da MSI no Brasil, o iraniano Kiavash Joorabchian, o Kia, contrata e demite quem quer no futebol corinthiano. Foi ele quem adquiriu ao Boca Juniors o passe do atacante Carlitos Tevez.

Kia diz que pagou 20 milhões de dólares por Tevez. Mas o Boca anuncia ter recebido 26 milhões de dólares. Aliás, o Superior Tribunal de Justiça brasileiro divulgou na sexta (14) que recebeu da Justiça argentina pedido para que o Corinthians dê a sua versão sobre a eventual participação do empresário Roberto Tesone na transferência de Tevez em 2005.

Tesone cobra de Tevez - de quem garante ter sido empresário até a venda ao Corinthians - US$ 2,8 milhões, 106 mil pesos argentinos e 20% dos contratos publicitários de Tevez no Brasil.

O movimento da oposição corinthiana é parte do xadrez eleitoral do clube.

As eleições no Corinthians deveriam ter ocorrido em fevereiro. Mas, devido a disputas políticas e judiciais, foram remarcadas para agosto.

Hoje, na prática, coexistem dois Corinthians Paulistas. Um deles é o Corinthians Futebol – responsável pela paixão que movimenta fortunas. O outro é o Corinthians Clube, que mantém a infraestrutura social da entidade.

Os dois estão tão distantes entre si que possuem até diferentes sítios na internet.

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home