quarta-feira, outubro 11, 2006

FINALMENTE, CRITICA-SE A "PRIVATIZAÇÃO DA AMAZÔNIA"

Finalmente, uma autoridade se manifesta de forma oficial sobre essa estória de "privatizar" a amazônia. Muito embora o Itamaraty, de quem se espera posição imediata a respeito de assuntos desse tipo, até o momento não tenha sequer tocado no problema.

A Secretária-Geral da Organização do Tratado de Cooperação Amazônica (OTCA), Rosalía Arteaga Serrano, afirmou que está preocupada "pelas versões de imprensa relativas a supostos projetos de países não-amazônicos de privatizar ou estabelecer consórcios internacionais na Amazônia".

"A soberania dos Países Amazônicos sobre a região é plena e incontestável e que cada governo possui autonomia para proteger e gerir seu patrimônio natural", disse Arteaga, que já foi presidenta interina do Equador.

O Tratado de Cooperação Amazônica (TCA) foi assinado por Bolívia, Brasil, Colômbia, Equador, Guiana, Peru, Suriname e Venezuela em 1978 para promover ações conjuntas para o desenvolvimento harmônico da Amazônia . Fruto da prioridade que o governo Lula confere à América do Sul na sua política externa, em 2003, os signatários do TCA o retiraram das gavetas diplomáticas em que ele hibernava, criaram a Organização do TCA e a sediaram em Brasília.

1 Comments:

Anonymous Anônimo said...

Olá Carlos. Parabéns pelo blog. Quanto ao assunto da Amazônia, gostaria de citar um artigo escrito por Patrus Ananias, no Correio Braziliense em 9/10/2006 sob o título "Integridade e soberania nacional". Mais recentemente, o artigo "A Amazônia não está à venda" por Celso Amorim, Sergio Rezende e Marina Silva na Folha de São Paulo (17/10/2006) também fala sobre o assunto.

4:09 PM  

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home